FUNCEFFUNCEF

ACESSIBILIDADE

Vou me aposentar! E agora?

22 de Fevereiro de 2016

Série de matérias aborda aspectos sociais, financeiros e psicológicos que envolvem a decisão da aposentadoria
 

Em fevereiro de 2016 a Caixa lançou o Plano de Apoio a Aposentadoria (PAA) para os empregados já aposentados pelo INSS ou que pretendem se aposentar pelo Órgão até 29 de abril de 2016. O período para inscrição no PAA vai até 31 de março.

O período que antecede a aposentadoria movimenta aspectos sociais, financeiros e psicológicos do trabalhador, que o fazem questionar: será que é o momento certo?

No dicionário Houaiss, aposentar é um verbo transitivo que significa “hospedar-se em aposento, abrigar-se”. Como regionalismo, o verbo tem sentido de “por de lado”. Apesar de a aposentadoria hoje não ser sinônimo de pantufas, pijama, sofá e televisão, o ‘por de lado’, ‘hospedar-se’ e ‘abrigar-se’ ainda ocasiona receio no imaginário de muitos trabalhadores brasileiros.

Em entrevista para a Revista FUNCEF em janeiro de 2015, Rafael Chiuzi, doutor em Psicologia Social e do Trabalho da Universidade de São Paulo (USP), explicou que o trabalho ou atividade profissional, consolida a identidade das pessoas. “O trabalho organiza e desorganiza nossa vida cotidiana, estabelece rotinas e oferece a sensação de continuidade. Além disso, a identidade é solidificada a partir das atividades profissionais e, no caso daqueles que trabalham em organizações, isso se intensifica na própria apresentação pessoal. Eu sou João da empresa X”, explica.

Daí surge o receio. A aposentadoria está atrelada a um movimento transitório em que o trabalhador tem que abrir mão da sua identidade, construída ao longo de anos de trabalho, e passar a ser tratado como “aposentado”.

Ponto a considerar - A relação com a atividade laboral é um ponto a se levar em consideração na hora de se decidir pela aposentadoria. Conforme explica Rafael Chiuzi, o trabalho realiza o ser humano à medida que oferece possibilidades de ação no meio social. “Quando uma pessoa exerce uma atividade ligada a um grau de contribuição social, e há uma sensação de que ela transforma a realidade dos outros, sentir-se produtivo tem um efeito positivo e poderoso na própria manutenção da saúde física e psicológica”, diz.

Ainda segundo Chiuzi, “quando o sujeito se realiza e não quer se aposentar, mesmo estando cansado fisicamente, sabe da sua capacidade produtiva. Já para aqueles envolvidos em atividades de poucos desafios ou onde o propósito de suas ações não está claro, a desvinculação do trabalhador é mais rápida”, esclarece. 

Preparando a mente e o coração – A decisão por se aposentar pode gerar ansiedade não só no indivíduo, mas também da família que sofre mudanças rotineiras com a aposentadoria de um dos membros.

Por isso, a aposentadoria deve ser discutida com a família, amigos e é importante que novas práticas sejam inseridas no cotidiano de todos, como sair para dançar, ir ao clube ou descobrir um hobby. É o que explica Maria da Conceição Uvaldo, doutora em Psicologia Social da USP. “Essa mudança de estilo de vida tem que ser planejada em conjunto principalmente com a família, para que não seja um problema e sim um novo ciclo de vida com muitas realizações e futuro”, explica.

Série de matérias - Mergulhando nessas dimensões complexas acerca da decisão de se aposentar, a FUNCEF selecionou uma série de matérias que serão publicadas no site e no Facebook até o encerramento das inscrições do PAA. A série ‘Vou me aposentar! E agora?’, tem o objetivo de discutir temas que envolvem a decisão.

Fique de olho e acompanhe a Fundação nas redes sociais.

Leia mais:

Plano de Apoio à Aposentadoria 2016

https://www.funcef.com.br/noticias/plano-de-apoio-a-aposentadoria-2016.htm

Comunicação Social da FUNCEF

 

 


Imprimir

Balancete e relatórios gerenciais

Documentos já estão no Autoatendimento para consulta

Matriz

SCN - Q. 02 - Bl. A - 11º, 12º e 13º andares
Ed. Corporate Financial Center
70712-900 - Brasília - DF

Central de Relacionamento: 0800 706 9000

Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, exceto feriados.

 

 

MAIS NOTÍCIAS