Logo funcef

Jurídico da FUNCEF reduz despesas

30 de Dezembro de 2016

Houve revisão de processos e economia de R$ 14 milhões

Num esforço conjunto de austeridade para buscar o reequilíbrio da FUNCEF, a gerência jurídica da Fundação promoveu importante redução de despesas no orçamento de 2016.

Houve mudança de perspectiva das teses jurídicas em defesa da Fundação. Essa iniciativa já permitiu reverter ações em tramitação na justiça, com impacto nos números do passivo judicial. A economia foi de R$ 6,7 milhões.

Além disso, a Diretoria Executiva encerrou contratos com escritórios jurídicos e internalizou os processos para a redução do contencioso da FUNCEF. A extinção e revisão dos contratos gerou uma economia de R$ 7 milhões.

“Nessas duas iniciativas já temos uma economia perto de R$14 milhões. É muito significativa diante do quadro difícil que estamos vivendo hoje. O esforço precisa vir de todos para promover a recuperação da FUNCEF”, diz o gerente jurídico, Paulo Roberto Galli Chuery.

Outra medida de grande impacto foi a padronização dos contratos dos terceirizados e o corte, com esses escritórios, do reembolso de despesas com cópias, viagens e alimentações, trazendo ainda mais economia. “Anteriormente, tínhamos valores distintos para os escritórios terceirizados, sem qualquer critério técnico que respaldasse essa distinção. Agora todos são tratados da mesma forma e o valor que foi renegociado caiu quase 80% em alguns casos”, afirma o gestor jurídico.

Tem sido realizado também o mapeamento e monitoramento de ações dos escritórios de advocacia terceirizados a fim de permite maior controle acerca do trabalho realizado em defesa dos interesses da FUNCEF.

Comunicação Social da FUNCEF