Logo funcef

Investir em previdência é proteger quem você ama

Benefícios de risco garantem renda vitalícia aos dependentes e segurança para atravessar momentos difíceis

03 de Dezembro de 2020 - Meu Plano

251120_Img_noticias_especial_protecao_para_quem_eu_amo.jpg

A pandemia do coronavírus levou muita gente a reavaliar planos de vida em 2020. Ficar e trabalhar em casa, passar mais tempo com a família e as incertezas quanto ao futuro fizeram crescer o interesse por proteção financeira.   

Com os participantes da FUNCEF não foi diferente. E a boa notícia para eles é saber que os planos de benefícios da Fundação representam um seguro de renda não apenas para o empregado CAIXA, mas para todos os seus dependentes. 

Os benefícios de risco, que podem ser vitalícios ou de pagamento único, cobrem a morte ou a aposentadoria por invalidez do participante. “Caso o participante tenha uma invalidez em atividade, ele tem a possibilidade de também ser amparado pela FUNCEF mesmo que não tenha alcançado o tempo de contribuição”, explica a analista e consultora Leide Fernandes, da área de Relacionamento da Fundação.

Existe ainda o auxílio funeral (chamado de pecúlio em alguns planos), pago automaticamente aos beneficiários habilitados que solicitarem a pensão por morte. Para participantes em atividade do Novo Plano, por exemplo, ele corresponde a duas vezes e meia o salário real de benefício (SRB), calculado pela média dos 12 últimos salários de participação, excluída a parcela referente ao 13º.  

Também é importante saber que não existe tempo mínimo de contribuição para que os dependentes tenham direito ao benefício de risco. E os recursos pagos pela FUNCEF não entram em inventário, sendo transmitidos diretamente e em poucos dias aos dependentes, conforme a decisão do falecido.

Nesta reportagem especial, vamos explicar de uma maneira mais ampla como funcionam os planos da FUNCEF e o que você deve observar para garantir a proteção da sua família. Informações mais detalhadas estão disponíveis na seção Meu Plano do site e podem ser acessadas aqui.

Dependentes e benefícios por plano

O benefício vitalício do participante FUNCEF é estendido aos dependentes. Mas é importante notar que cada plano da FUNCEF define de forma diferente quem são os beneficiários e dependentes. 

NOVO PLANO

No único plano aberto à adesão dos empregados CAIXA hoje, são considerados dependentes aqueles devidamente cadastrados na FUNCEF. Existem três classes de dependentes e uma exclui a outra. 

A primeira classe dá direito a benefício vitalício a cônjuge, companheiro (a), inclusive do mesmo sexo, e filhos inválidos. Filhos e enteados sem condição de invalidez, emancipados ou não, receberão pensão até os 24 anos.

A segunda classe dá direito a benefício vitalício para pais e a terceira, pensão temporária a irmãos menores de 24 anos e vitalícia a irmãos inválidos. 

Beneficiário designado

Se não tiver dependentes em nenhuma das três classes previstas no regulamento, o participante pode cadastrar uma ou mais pessoas, à sua livre escolha, como beneficiários designados. 

Esse beneficiário designado poderá resgatar as contribuições feitas pelo participante ao plano caso ele venha a falecer em atividade. Se não houver ninguém cadastrado ou o participante for aposentado, os recursos do seu saldo individual são incorporados ao fundo para pagamento de benefícios de risco do plano. 

Valor de benefício

Se o participante falecer em atividade, a pensão será definida com base no maior valor entre três alternativas. No caso de participante aposentado, a pensão será equivalente a 80% da renda vitalícia na data da morte.

Em ambas as situações, o valor será dividido entre os dependentes em partes iguais.

FUNCEF · Que vantagens meu plano oferece à minha família?

REB

Os dependentes deve estar devidamente cadastrados na FUNCEF e serem reconhecidos pelo INSS. Para cônjuges, companheiros (as), inclusive do mesmo sexo, e filhos inválidos o benefício é vitalício. 

Os filhos, sem condição de invalidez, receberão pensão até os 24 anos, desde que habilitados no INSS antes dos 21 anos.

Beneficiário designado

Se não tiver dependentes previstos no regulamento, o participante pode cadastrar uma ou mais pessoas, à sua livre escolha, como beneficiários designados. 

Esse beneficiário designado poderá resgatar as contribuições feitas pelo participante ao plano caso ele venha a falecer em atividade. Se não houver ninguém cadastrado ou o participante for aposentado, os recursos do seu saldo individual são incorporados pelo fundo para pagamento de benefícios de risco do plano. 

Valores

Se o participante falecer em atividade, a pensão será definida com base no maior valor entre três alternativas. No caso de participante aposentado, a pensão será equivalente a 80% da renda vitalícia na data da morte.

Em ambas as situações, o valor será dividido entre os dependentes em partes iguais.

REG/REPLAN SALDADO

Os dependentes deve ser reconhecido pelo INSS. A pensão por morte é vitalícia para cônjuges, companheiros (as), inclusive do mesmo sexo, e filhos inválidos. Os demais filhos receberão o benefício até os 24 anos, desde que habilitados no órgão oficial de previdência antes dos 21 anos. 

Beneficiário designado

Sem previsão no regulamento do plano. 

Valores

Corresponde a 80% do benefício, dividido entre os dependentes em partes iguais.

REG/REPLAN NÃO NÃO SALDADO

Os dependentes deve ser reconhecido pelo INSS. A pensão por morte é vitalícia para cônjuges, companheiros (as), inclusive do mesmo sexo, e filhos inválidos. Os demais filhos receberão o benefício até os 21 anos.

Beneficiário designado

Sem previsão no regulamento do plano. 

Valores

A suplementação FUNCEF é calculada pela diferença entre o equivalente a 80% do salário de participação multiplicado pelo percentual FUNCEF e o valor da pensão calculada pelo INSS. O valor será dividido entre os dependentes em partes iguais.

Img_5_passos_para_um_futuro_tranquilo.jpg

Acompanhe as outras publicações desta série

Reportagem: a previdência complementar prepara para o melhor e o pior

Vídeo: um plano FUNCEF serve para bons e maus momentos da vida

Podcast: como o plano FUNCEF ajudou a Rosi quando ele mais precisou

Comunicação Social da FUNCEF