Logo funcef

FUNCEF

FUNCEF apura denúncias de assédio moral

TAC com o Ministério Público do Trabalho sobre o tema completa dois anos

01 de Agosto de 2019

Prestes a completar dois anos, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de assédio moral firmado pela FUNCEF perante o Ministério Público do Trabalho (MPT) resultou em medidas concretas para melhorar as condições laborais dos empregados da Fundação.

Desde agosto de 2017, quando entrou em vigor, a Fundação recebeu 29 denúncias pelos seus canais internos, além de outras encaminhadas diretamente pelo MPT, sendo que as apurações de seis delas ainda estão em andamento.

Por meio do TAC, a FUNCEF se comprometeu a adotar uma série de iniciativas no sentido de não tolerar, não permitir e investigar a prática de assédio moral, bem como punir aqueles que o praticarem, sob pena de multas financeiras ou outras medidas cabíveis.

As principais iniciativas adotadas incluem o fortalecimento da ouvidoria interna, o reforço do papel do Comitê de Ética e o aperfeiçoamento do código de conduta ética. A Fundação também publicou uma cartilha específica e realiza palestras anuais sobre o tema.

A FUNCEF ressalta ser sua obrigação legal e moral tratar com seriedade as denúncias recebidas e promover apurações isentas, independentemente de quem sejam os acusados e os denunciantes.

Só assim protegerá seu ambiente de trabalho desta prática e promoverá a melhoria das condições laborais daqueles que trabalham em benefício dos interesses dos participantes.

Comunicação Social da FUNCEF